retrato apocalíptico

APELO A VIDA

Iniciamos a caminhada de nossa esperança por um mundo melhor.

 

É notório o esforço incomum de tanta gente ao redor significando sua relevância com postura responsável, acreditando na dignidade de fazer a diferença, mas também de ser um ser humano histórico nessa hora crucial. Enquanto os empoderados de entretenimento indiferente se divertem na imaturidade dos riscos propositais.

 

Muitos ainda não se deram conta de que 2021 é um ano decisivo para um ponto de partida determinante. Não temos todas as respostas para a ameaça da pandemia em nosso planeta, mas cultivamos a unânime disposição de mudar esse cenário dramático que nos rodeia a partir do que já sabemos.

 

Portamos a condição de responder ao ambiente que nos cerca mediante uma unidade geracional, quero dizer a união de todas as gerações caminhando para um único objetivo, erradicar esse agente patológico. Essa luta que nos desafia a vencer o vírus letal, é de todas as gerações, é de todas as idades, em todas as nações do mundo.

 

É incrível ver um país gigantesco como o nosso, se apequenar nos guetos silenciados pelas conveniências políticas em pleno regime democrático. Estamos atrasados, teimosamente demorados, evidentemente despreparados e pensamos que estamos progredindo.

 

Estamos indo para o ressurgimento agravante da pandemia. O futuro que nos aguarda será o resultado das nossas posturas, diante das seguintes questões que trazem riscos iminentes: o descuido do governo federal, a sabotagem da dialética política, a resistência para com a prevenção, o desprezo pela ciência, a subestimação da velocidade com que se alastra o coronavírus, o covarde silêncio profético dos que se dizem cristãos, o fanatismo de alguns líderes evangélicos, a logística militar inábil na área médica, a sinalização crescente de um colapso no sistema de saúde, o esgotamento dos médicos e equipes de enfermeiros, as lentas negociações para a compra das vacinas, as insuficientes quantidades estocadas de seringas e agulhas, o adoecimento psíquico e emocional sem precedentes, o pleno desemparo para com os desempregados com o fim do auxílio emergencial e a mente vazia de algumas celebridades que influenciam a opinião popular.

 

O Brasil de notoriedade internacional nos seus dramas internos, com exemplos corajosos de heroísmos, de solidariedade histórica diante das catástrofes com ação imediata em favor da vida; se desfigura lentamente diante dos discursos ideológicos que provocam uma reação defensiva egoísta, em vez de um engajamento prático. O negacionismo inconsequente presume inconscientemente um desfavorável apoio científico diante de um real inimigo invisível. Não haverá nesse governo vencedores ou perdedores e sim derrotados, todos derrotados pela estupidez inumana, a não ser que ocorram mudanças agora, para ontem.

 

É impressionante presenciar a espécie humana adotar um comportamento antivida negando a preservação da própria espécie. Os que perdem seus entes queridos choram suas perdas irreparáveis diante de situações que poderiam ter sido evitadas.

 

E, assim, denuncio aqui o ódio avassalador que está sendo infectado no mundo pelos falsos cristãos, falsos profetas, falsos pastores; que está impregnado na política do Brasil e na cultura de uma religiosidade doentia; a cumplicidade para com esse sentimento se alastrou; mas, assim diz o texto sagrado que nos chama à consciência:

"15 Todo aquele que odeia a seu irmão é assassino; ora, vós sabeis que todo assassino não tem a vida eterna permanente em si.16 Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos." 1

 

Dar a nossa vida pela vida do outro é fazer o que está ao nosso alcance em seu favor, o que disso diminuir é teoria da fraternidade.

 

Com esperança hoje, sempre e em tudo na unidade com os que vivem o Evangelho em defesa da vida.

Que o amor pela vida seja com vocês.

 

Planeta Terra – Estação Verão – 04/01/2021

Augusto Pinheiro

 

1 Sociedade Bíblica do Brasil. (2003). Almeida Revista e Atualizada (1Jo 3.15–16).

Augusto Pinheiro

Psicanalista Clínico e Analista Comportamental Assessment.​​ Registrado na Associação Brasileira de Medicina Psicossomática Regional do Distrito Federal - CRPA No.26833/17-BR.

Atendimento presencial no CW15 Coworking

Rua Quinze de Novembro, 747 - Centro - Marília/SP CEP 17500-050

(014) 99615-1015

CONTATOS E AGENDAMENTOS

WhatsApp: (14) 98175-5228

E-mail: augustopinheiro.psicanalista@gmail.com

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter

Copyright ©2021. Todos os direitos reservados.  Hospedado por WIX - Augusto Pinheiro - www.augustopinheiro.net

Permitido compartilhar conteúdos desde que citado o nome do autor e site de origem.